Projetos selecionados para integrar a Terceira edição da Rede Parceria Social serão conhecidos na próxima terça-feira (14)

15-09-2010 20:59

Na próxima terça-feira (14), o Rio Grande do Sul vai conhecer os projetos sociais selecionados que vão integrar a terceira edição da Rede Parceria Social (RPS). Programa inédito no país de fomento a Organizações da Sociedade Civil, envolvendo a cooperação entre o Estado, o terceiro setor e a iniciativa privada, com um investimento de R$ 8 milhões em 2010. A solenidade acontece às 10h, no Auditório da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), situada na Avenida Ipiranga, 5311, bairro Partenon, em Porto Alegre. 
Na ocasião, serão apresentados os resultados da pesquisa que demonstra quantitativa e qualitativamente os impactos da RPS. O evento terá a participação do secretário da Justiça e do Desenvolvimento Social, Fernando Schüler, de representantes de entidades sociais ligadas à rede, e o depoimento de pessoas que participaram dos projetos. Haverá, ainda, uma apresentação de um grupo vocal de crianças da Aldeia da Fraternidade, sob a coordenação de Ique Gomes.
Nesta edição, cada uma das organizações da Sociedade Civil irá receber, por oito meses, recursos de até R$ 30 mil para desenvolverem trabalhos sociais e ambientais, em 20 carteiras financiadas por 14 empresas e supervisionadas por 16 entidades âncoras. Um total de R$ 8 milhões será investido, - a soma dos investimentos nas duas primeiras edições foi de R$ 12 milhões. A expectativa é que cerca de 42 mil pessoas em mais de 90 municípios sejam atendidas. Quase 100% das empresas que participam neste ano já estavam na Rede Parceria Social nas edições anteriores.
Para chegar aos cerca de 230 projetos selecionados, um criterioso processo de seleção envolveu mais de 80 pessoas, integrantes das empresas apoiadoras, ONGs âncoras, SJDS e Conselho Estadual de Assistência Social (Caeas). Neste ano, a Rede contou com uma novidade: o site http://www.redeparceriasocial.rs.gov.br/, no qual as entidades acessaram os editais e realizaram as inscrições online, além de obter as informações mais recentes sobre o andamento do programa. No endereço eletrônico, são divulgados dados sobre as ONGs executoras e entidades âncora, assim como valores investidos por projeto, edital, município, e região.

Voltar